Terça-feira, 16 de Abril, 2024

Tribunal do Moxico condena chineses a oito anos de prisão

O Tribunal Provincial do Moxico condenou, esta sexta-feira, no Luena, dois cidadãos de nacionalidade chinesa, por crimes de detenção de armas, entrada ilegal no território nacional e uso de documentos falsos.

Os referidos cidadãos, Cao Ji Jun e Wang Quichaung, tinham sido flagrados, em Julho de 2021, pela Polícia de Guarda Fronteira, na localidade de Caripande, município do Alto Zambeze, ao entrar, ilegalmente, no território nacional, em posse de armas de fogo e as respectivas munições, acompanhados de documentos falsos.

Em posse dos arguidos, foram igualmente encontrados materiais informáticos e verbas avaliadas em 10 mil dólares americanos e 30 mil kwacha (moeda zambiana), que terão roubado do seu patrão, proprietário de uma empresa de fibra óptica em que trabalhavam, na região de Kitwem, na República da Zâmbia, após o terem espancado.

Durante a leitura da sentença, proferida pelo juiz da causa, Rivaltino Van-dúnem, o Tribunal Provincial condenou o arguido Cao Ji Jun a pena de oito anos e três meses de prisão, pelos crimes de detenção de armas e munições e uso de documentos falsos.

Quanto ao segundo arguido, Wang Quichaung, o Tribunal o condenou na pena de cinco anos de cadeia, no crime de detenção de armas.

O juiz determinou, igualmente, a expulsão dos arguidos do território nacional, após o cumprimento da pena aplicada.

Angop

×
×

Cart