Terça-feira, 16 de Abril, 2024

Dez membros da Irmandade Muçulmana condenados à morte no Egipto

Um tribunal do Cairo condenou à morte 10 membros da Irmandade Muçulmana por violência contra agentes da lei, disse hoje uma fonte judicial no Egipto, país com o terceiro maior número de execuções do mundo, segundo a Amnistia Internacional.

A Irmandade Muçulmana foi declarada “terrorista” em 2013.

O ‘mufti’ da República (máxima autoridade religiosa do Egipto), que é a única pessoa com poderes para aprovar sentenças de morte, deve agora decidir, disse a mesma fonte, acrescentando que uma nova audiência decretará a decisão final em 19 de junho.

×
×

Cart