Ministra reitera reforço da educação cívica

Os profissionais da Saúde no país devem reforçar as ações de educação, sensibilização, para a prevenção e combate da Covid-19 nas comunidades, afirmou, neste sábado, no Cuito, a ministra da Saúde, Sílvia Lutucuta.

Para a ministra, que falava na cerimónia de inauguração do Hospital Provincial Walter Earl Strangway, essas ações devem, pelo menos, influenciar a vida das pessoas em seu quotidiano, levando-as a adquirir competências para uma escolha informada, consciente na luta contra a covid-19.

Ressaltou que o país continua a enfrentar à pandemia da Covid-19, pelo que o novo hospital vai, certamente, garantir uma melhor abordagem ao diagnóstico e a gestão de casos causados por esse inimigo lectal, invisível, que “nos ensina todos o dias a sermos humildes e para o qual o tratamento padronizado ainda não foi encontrado”.

Conforme Sílvia Lutucuta, o que for feito, no concernente à educação preventiva, deve envolver a comunidade, ressaltando que a intersectoriedade implica sempre o cumprimento das medidas de biossegurança, evitar aglomerados.

Apelou, por outro lado, à população do Bié para participar ativamente na conservação e preservação de mais um equipamento social colocado a sua disposição.

Localizada no bairro da Caluapanda, a cinco quilómetros a sul da cidade do Cuito (capital da província do Bié), a nova unidade hospitalar, que ocupa uma área de 50 mil metros quadrados, custou 48,6 milhões de Euros, financiados pelo banco francês Société Générale.

O funcionamento do hospital será assegurado por 1.019 profissionais, sendo 96 médicos, 609 enfermeiros, 96 especialistas de diagnóstico e terapêuticos, 141 técnicos de apoio hospitalar e 77 administrativos.

Dentre os profissionais, constam especialistas de nacionalidades angolana e cubana nas áreas de Nefrologia, Anatomia Patológica, Gastrenterologia, Neurologia, Ortopedia/Traumatologia, Psiquiatria, Intensivista/Anestesia e Reabilitação.

×
×

Cart