Quarta-feira, 29 de Maio, 2024

NASA vai levar em 2024 primeira mulher, primeiro negro e primeiro canadiano à órbita da Lua

Três astronautas norte-americanos, incluindo a primeira mulher e o primeiro negro, e um canadiano, também o primeiro, foram designados para orbitar a Lua na missão Artemis com lançamento previsto para 2024, foi hoje anunciado.

Reid Wiseman, Victor Glover e Christina Hammock Koch, da agência espacial norte-americana, NASA, e Jeremy Hansen, da agência espacial canadiana, CSA, ficarão na órbita da Lua a bordo da nave Orion.

A missão, com a duração total de cerca de 10 dias, é a primeira tripulada do novo programa lunar da NASA, o Artemis. Pela primeira vez seguirão a bordo de um voo espacial com destino à vizinhança da Lua uma mulher astronauta, um astronauta negro e um astronauta canadiano.

A NASA espera, depois desta missão, colocar de novo astronautas na superfície da Lua em 2025, incluindo a primeira mulher e o primeiro negro.

Apenas astronautas norte-americanos viajaram em direção à Lua, designadamente 12 que pisaram a sua superfície entre 1969 e 1972 com o programa Apollo.

Em comunicado, a NASA adianta que a missão Artemis II será comandada pelo astronauta Reid Wiseman e pilotada por Victor Glover, que se tornará no primeiro negro a rumar à Lua.

Fazem parte também da tripulação o canadiano Jeremy Hansen, que se estreará em voos espaciais, e Christina Hammock Koch, que esteve ao serviço da Estação Espacial Internacional como engenheira de voo, participou nas primeiras caminhadas espaciais exclusivamente femininas e é a mulher que esteve mais tempo seguido no espaço.

A missão Artemis II visa, de acordo com a NASA, “testar os sistemas de suporte de vida” da nave Orion e “validar as capacidades e as técnicas necessárias para os humanos viverem e trabalharem no espaço profundo”.

Esta missão sucederá à Artemis I, que testou em finais de 2022, após vários percalços e atrasos, o lançamento do novo foguetão lunar da NASA, o SLS, e a colocação da nave Orion na órbita da Lua, a sua reentrada na atmosfera terrestre e a sua amaragem no oceano Pacífico.

A nave, que tem um módulo de serviço europeu, que fornece todas as necessidades básicas da tripulação, tem capacidade para transportar quatro astronautas e é parcialmente reutilizável.

O foguetão SLS, o mais potente da NASA, não é reutilizável, pelo que têm de ser construídas novas unidades para novas missões.

Lusa

×
×

Cart