Quinta-feira, 23 de Maio, 2024

Comunidade muçulmana ismaili desconhece motivações do ataque

A comunidade muçulmana ismaili desconhece as motivações do homem que hoje de manhã entrou nas suas instalações em Lisboa, armado com um objeto cortante e que matou duas pessoas, deixando outra ferida, anunciou a estrutura.

As vítimas são duas mulheres, segundo fonte policial, e pelo menos uma era funcionária do centro.

O ataque ocorreu cerca das 11:30 quando decorriam aulas e outras atividades no Centro Ismaili, precisou o presidente do Conselho Nacional da Comunidade Muçulmana Ismaili, Rahim Firozali.

A polícia e o INEM foram chamados de imediato ao local e o atacante acabou por ser retirado do interior do centro, estando nesta altura a decorrer investigações por parte da Polícia Judiciária.

“A comunidade muçulmana ismaili está já a prestar todo o apoio aos familiares das vítimas, a quem apresenta as mais profundas condolências”, acrescentou o responsável, em comunicado enviado à agência Lusa.

O agressor foi transportado ao Hospital de São José (Lisboa), onde está a ser tratado aos ferimentos provocados pela intervenção da PSP.

Lusa

×
×

Cart