Sexta-feira, 19 de Abril, 2024

Egipto e Senegal jogam final do CAN

A final do Campeonato Africano das Nações em futebol, a disputar-se às 20h00 de domingo, no Estádio d’Olembé, em Yaoundé (Camarões), irá opor duas das maiores estrelas do futebol mundial que evoluem no Liverpool da Inglaterra, os avançados Mohamed Salah (Egipto) e Sadio Mané (Senegal).

Quinta-feira o Egipto afastou o anfitrião Camarões , nas meias-finais, com vitória de 3-1, aos penáltis, após igualdade a zero bolas no tempo regulamentar e no prolongamento, enquanto o Senegal eliminou o Burkina Faso, com triunfo de 3-1, na quarta-feira.

O Egipto avança, assim, para a 10.ª final de um CAN, prova que já venceu por sete ocasiões. Pela frente terá um Senegal ainda a ambicionar a primeira conquista, apesar de ser a terceira vez que chega nessa fase.

Quinta-feira, os faraós tiveram imensas dificuldades para garantirem o passe, numa partida que ficou abaixo das expectativas, revelando-se muito táctica do que emocionante, com o angolano Gerson Emiliano a actuar como árbitro assistente.

O nulo imperou até ao final dos 120 minutos, sem registo de grandes oportunidades de golos.

Os Camarões estiveram mais perto de marcar no tempo regulamentar. Ngadeu cabeceou à barra e Aboubakar quase recarregou com sucesso e, noutro golpe de cabeça, Ekambi obrigou Abougabal a uma defesa apertada.

Pelo Egipto, um atraso suicida de um adversário chegou a isolar Salah, mas uma saída rápida da área de Onana afastou o perigo pela linha lateral. Já no prolongamento, foi Sobhi a criar perigo na direita, mas sem uma emenda a preceito de três companheiros que surgiram na área.

Nesta altura, os faraós já não tinham Carlos Queiroz no banco. O técnico viu dois amarelos em três minutos e foi expulso (90’) quando reclamava a existência de uma agressão a um dos seus jogadores.

Nos penáltis, Abougabal acabou por se revelar o herói da noite. O guarda-redes egípcio parou os remates de Moukoudi, Léa-Siliki e Njie. Aboubakar foi o único camaronês com sucesso da marca dos 11 metros.

Para chegar à final, o Senegal eliminou quarta-feira o Burkina Faso, com triunfo de 3-1, com tentos de Diallo (70’), Gueye (76’) e Sadio Mané (87’). O golo de honra dos Burkinabes foi anotado por Toure (82’).

Angop

×
×

Cart