Terça-feira, 16 de Abril, 2024

Mattarella reeleito chefe de Estado e salva Itália de impasse político

O parlamento italiano elegeu hoje Sergio Mattarella para um novo mandato como chefe de Estado, depois dos partidos terem sido incapazes de encontrar uma alternativa durante sete votações consecutivas.

Mattarella, de 80 anos, obteve os 505 votos necessários, a maioria absoluta dos 1.009 “grandes eleitores” – 630 deputados, 321 senadores e 58 delegados regionais -, na oitava votação, o que resultou num grande aplauso no parlamento.

O atual mandato de Mattarella termina em 03 de fevereiro e o chefe de Estado já tinha indicado que não queria a renovação para um segundo mandato de sete anos, mas hoje reconheceu que aceitará o apoio dos partidos que comunicaram a intenção da sua reeleição, numa visita pessoal realizada à sede da Presidência da República italiana antes da votação.

A eleição do Presidente da República decorria há uma semana sem acordo quanto a um nome, o que prolongava a incerteza que pesa sobre o futuro do primeiro-ministro, Mario Draghi, e da coligação governante.

O Presidente da República tem um papel essencialmente protocolar em Itália, mas este ano está muito em jogo: se Mario Draghi fosse eleito, abandonaria a liderança do seu Governo que assenta numa frágil coligação.

Uma tal escolha poderia desencadear eleições legislativas antecipadas, o que faria “descarrilar” as reformas necessárias à obtenção dos milhares de milhões de euros prometidos a Itália no âmbito do fundo de recuperação da União Europeia.

Itália é o maior beneficiário europeu desse programa, estando previsto receber quase 200 mil milhões de euros, desde que cumpra os requisitos de reformas em diversas áreas.

Lusa

×
×

Cart