Terça-feira, 25 de Junho, 2024

Polícia acusa camionistas de contrabando para RDC

A Polícia Nacional na província do Zaire denunciou, nesta sexta-feira, o envolvimento de camionistas nacionais no contrabando de mercadorias e na fuga ao fisco no percurso Luanda/República Democrática do Congo (RDC)/Cabinda.

Em nota hoje enviada à Angop, a Polícia acusa os camionistas de, supostamente, levarem ilegalmente para a RDC mercadorias não declaradas no manifesto.

“Quando são interpelados pela Polícia Nacional na fronteira do Luvo, alegam ser mercadorias encomendadas por cidadãos nacionais residentes na província de Cabinda”, lê-se no documento.

O caso mais recente, adianta a comunicação, aconteceu quinta-feira no posto fronteiriço do Luvo, onde foram apreendidas 10 câmaras de vídeovigilância, igual número de baterias desses artigos e oito máquinas rebarbadoras.

Conforme a cooperação, situação idêntica tem acontecido em relação ao contrabando de combustíveis, com camionistas a tentarem transpor a fronteira nacional em direcção à RDC, com a gasolina escondida.

“A Polícia Nacional está atenta ao novo modus operandis dos contrabandistas e tudo está a fazer para combater as acções ilegais”, indica a nota, afirmando que a mercadoria  apreendida foi entregue à Administração Geral Tributária (AGT) para os procedimentos legais, enquanto os acusados enfrentam a justiça.

Dezenas de camiões carregados de mercadorias diversas com destino à província de Cabinda e RDC cruzam, todos os dias, a fronteira do Luvo, que dista a 60 quilómetros a norte da cidade de Mbanza Kongo, capital da província do Zaire.  

×
×

Cart