Quinta-feira, 23 de Maio, 2024

Nigéria recupera 300 milhões dólares roubados pelo ex-ditador Sani Abacha

A Nigéria conseguiu recuperar mais de 300 milhões de dólares que foram roubados pelo ex-ditador, general, Sani Abacha.

O dinheiro foi devolvido pelos EUA e nos termos de um contrato de repatriamento, segundo o qual o dinheiro deve ser gasto em projetos de infra-estrutura.

O general Sani Abacha chegou ao poder através de um golpe de Estado em 1993 e morreu em 1998, aos 54 anos, vítima de paragem cardíaca.

O regime de Abacha ficou marcado como um dos mais violentos do país, com prisões arbitrárias de membros da oposição e abusos de direitos humanos.

Em 1994, mandou prender Moshood Abiola, vencedor das eleições de 1993.

Em 1995, o exército executou, numa prisão militar, 43 civis condenados por assalto a mão armada.

Em 1995, mandou enforcar um activista dos direitos humanos. Facto que levou a Commonwealth (comunidade de nações composta maioritariamente por ex-colônias britânicas e Reino Unido) a suspender a Nigéria. EUA, União Europeia e África do Sul impuseram restrições na concessão de vistos e na venda de armas.

Em 2004, anos após a sua morte, Sani Abacha foi considerado o quarto maior ditador do mundo.

A agência anticorrupção Transparency International calcula que Sani Abacha roubou dos cofres público nigeriano cerca 5 mil milhões de dólares. Deste dinheiro, a Nigéria apenas conseguiu recuperar, na última década, cerca mil milhões de dólares.

×
×

Cart